quarta-feira, 29 de junho de 2011



fenômeno da costa do marfim tenta,mais adryan impede derrota do brasil
Souleymane, atacante de 16 anos, é o destaque no empate por 3 a 3 e ainda lidera artilharia com oito. Rubro-negro mantém invencibilidade no fim

No Brasil, o “novo Drogba” é Diego Maurício, atacante do Flamengo e da sub-20. Mas a Costa do Marfim, ao que tudo indica, já pode comemorar a aparição de um atacante com futuro muito promissor. Souleymane, do Siena, da Itália, e de apenas 16 anos, segundo a Fifa, tentou acabar com o jogo contra a Seleção Brasileira ao marcar três vezes, neste domingo, em Guadalajara, pela última rodada do Grupo F, e chegar aos oito na competição. Mas a invencibilidade está mantida graças a Lucas Piazon, Ademílson e principalmente Adryan, que fez o gol salvador aos 48 minutos do segundo tempo e decretou o movimentado empate por 3 a 3.
Com o resultado, a equipe do técnico Emerson Ávila terminou a primeira fase na liderança da chave, com sete pontos. Os marfinenses terminaram com quatro e passaram em segundo. O adversário das oitavas de final será o Equador, na quarta-feira, às 17h (de Brasília), também em Guadalajara. A Costa do Marfim terá de ficar no aguardo.
adryan brasil costa do Marfim (Foto: Agência EFE)Adryan salvou o Brasil da derrota aos 48 minutos do segundo tempo: Equador nas oitavas (Agência EFE)
Tudo porque em outro jogo do grupo, a Dinamarca derrotava a Austrália, por 1 a 0, quando uma tempestade elétrica paralisou o jogo aos 25 minutos do primeiro tempo, em Queretaro. A partida será completada nesta segunda, às 12h (de Brasília). Uma vitória dá a vaga à Austrália para permanecer na cidade e enfrentar a França, na quinta, às 20h.
Ataque funciona; defesa nem tanto
Com três modificações em relação às vitórias sobre Dinamarca e Austrália, o Brasil testou a força de seu elenco contra os africanos. O setor ofensivo, com Nathan no lugar de Guilherme, funcionou bem nos primeiros 45 minutos. Mas o defensivo, sem o zagueiro e capitão Marquinhos e os laterais Wallace e Emerson, sofreu em especial com um nome: Souleymane.
lucas piazon brasil gol costa do Marfim (Foto: Agência EFE)Lucas Piazon comemora para a câmera (Foto: EFE)
O artilheiro do Mundial sub-17 e jogador do Siena, da Itália, anotou simplesmente todos os gols da Costa do Marfim na competição – oito ao todo, contando com os dois que marcou na etapa inicial, sempre em resposta à equipe do técnico Emerson Ávila, e mais um no segundo tempo. O Brasil saiu na frente aos sete minutos, com Lucas Piazon. O atacante do São Paulo já vendido ao Chelsea tocou na saída do goleiro após grande passe de Ademílson.
A primeira reação dos marfinenses veio em seguida, aos 10. Souleymane driblou Matheus no canto esquerdo da grande área e chutou cruzado, por cima de Charles, que aceitou. Aos 13, o desempate canarinho: em rápido ataque, Nathan rolou para Ademílson, que gingou e bateu de esquerda. O arqueiro Konate também poderia ter defendido.
A Costa do Marfim ensaiou uma melhora e foi para frente. Aos 29, Charles impediu gol de Diarrasouba em bonita finalização. Faltava vestir a camisa 19 e se chamar Souleimane. Foi novamente o atacante o responsável pelo empate. Aos 33, ele recebeu toque de profundidade na entrada da área e chutou sem chances para Charles.
Souleymane apronta de novo. E de bicicleta
A marcação e a saída de bola voltaram a ser problema para o Brasil no segundo tempo, que criou suas chances, mas também cedeu espaço. Num dos cochilos da defesa, no entanto, a Costa do Marfim ficou na frente do marcador pela primeira vez. E, pasmém, novamente com Souleymane. Aos 12, após cobrança de escanteio, Matheus afastou mal e o atacante emendou linda bicicleta, no canto direito de Charles.

Àquela altura, mais um gol colocaria o Brasil em segundo na chave. Motivo para lá de suficiente para a equipe buscar maior tranquilidade com o empate. Não faltaram oportunidades com Hernani, aos 16, Adryan, aos 17 e 42, e principalmente Lucas Piazon, aos 30. Ficou para os acréscimos o último pingo de emoção. Aos 48, Lucas Piazon foi até a linha de fundo e rolou para trás. Adryan só teve o trabalho de tocar para o fundo do gol. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário